As autoridades da Malásia ordenaram hoje o encerramento de 6.798 escolas, com cerca de 3,7 milhões de alunos, devido à nuvem de fumo provocada pela queima de plantações na vizinha Indonésia.

A medida aplica-se a 11 estados da federação, ou seja, todos exceto um dos que pertencem à parte peninsular da Malásia, onde esta manhã a qualidade do ar oscilava entre moderada e pouco saudável, segundo o diário The Star.

O ministro da Educação, Mahdzir Khalid, disse que não descarta a possibilidade de ampliar a medida ao resto das jurisdições da ilha de Bornéu, caso os níveis de contaminação também se deteriorem nesta zona.