Carles Puigdemont vai aguardar em liberdade a conclusão do processo de extradição para Espanha, mediante o pagamento de uma fiança de 75 mil euros, determinou o tribunal alemão nesta quinta-feira, segundo a agência noticiosa EFE.

O tribunal alemão de Schleswig-Holstein, no norte do país, entende que o presidente destituído da Catalunha pode ser extraditado para Espanha apenas com base no crime de corrupção do qual é acusado por Madrid e não pelo crime de rebelião.

A instância judicial não acatou, por isso, o pedido para a extradição de Puigdemont pelos dois crimes, considerando, por isso, não haver motivos para manter o antigo presidente da Catalunha detido sob a acusação de corrupção.

Carles Puigdemont foi detido a 25 de março pela polícia alemã junto à fronteira com a Dinamarca no cumprimento de um mandado de detenção europeu emitido pela justiça espanhola, na sequência da tentativa de criação de uma república independente na Catalunha.