Mais de 400 pessoas que viajavam a bordo do navio naufragado na segunda-feira à noite no rio Amarelo continuam desaparecidas esta quarta-feira, dois dias depois de um dos piores naufrágios registados nas últimas décadas na China.

O último balanço difundido indica que há 26 mortos confirmados e que 14 pessoas foram resgatadas.

Mais de 4.600 pessoas, incluindo centenas de mergulhadores, estão envolvidas nas operações de busca e salvamento, numa corrida contra o tempo e as persistentes más condições atmosféricas verificadas no local.

O barco, com 456 pessoas a bordo, naufragou, esta segunda-feira à noite, no rio Amarelo, na província de Hubei.

A embarcação, denominada "Estrela do Oriente", dirigia-se para Nanquim, no sudoeste do país, e naufragou às 21:28 locais (13:28 em Lisboa).  

Última atualização às 14:57