Um destacado dirigente do grupo terrorista Al-Qaida na Síria, Abu Firas al Suri, morreu este domingo num bombardeamento aéreo juntamente com o seu filho e outros 22 combatentes da Frente Al Nusra.

Rami Abderrahman, presidente do Observatório Sírio dos Direitos Humanos, uma organização não-governamental, disse à agência Efe que o porta-voz da Frente Al Nusra, da Al-Qaida na Síria, morreu na sequência de um ataque aéreo realizado na localidade de Kafar Yalis, a quatro quilómetros a norte da cidade de Idleb.

O responsável pela ONG não pôde, no entanto, precisar a nacionalidade dos aviões que efetuaram o ataque em que morreu o dirigente do grupo terrorista Al-Qaida Al Nusra, que era um veterano da guerra no Afeganistão.