O governo da Hungria anunciou esta quarta-feira que vai lançar uma “campanha de informação” nos países de origem e trânsito dos refugiados para explicar o endurecimento das leis contra a entrada ilegal no país e o tráfico de pessoas.

O objetivo da campanha é avisar que a Hungria “vai sancionar com toda a severidade legal todos os imigrantes que entrem no país de forma ilegal”, assinala o governo do primeiro-ministro conservador nacionalista, Viktor Orbán, em comunicado.

A agência de publicidade J. Walter Thompson, com sede em Nova Iorque, vai fazer a campanha, que se vai centrar em cartazes na via pública dos países de origem dos refugiados, pormenorizou o Executivo magiar.