A passagem do furacão Fred pelo arquipélago de Cabo Verde deixou cerca de 50 famílias desalojadas e causou estragos em estradas, portos e aeroportos. A informação foi revelada esta terça-feira pelo primeiro-ministro de Cabo Verde, José Maria Neves.

Segundo o primeiro-ministro cabo-verdiano, terão ficado desalojadas "cerca de 50 a 60 famílias em todas as ilhas", devido à passagem do furacão, que entretanto passou a tempestade tropical e se afastou do arquipélago.

José Maria Neves, que falava aos jornalistas em conferência de imprensa após uma reunião interministerial para fazer uma primeira avaliação dos efeitos do furacão em Cabo Verde, adiantou que o Governo está a acompanhar a situação destas famílias.

A passagem do furacão obrigou as autoridades cabo-verdianas a elevar o nível de alerta para o máximo.

Vários vídeos colocados no YouTube e no Twitter mostram a força do fenómeno natural. 



No interior de Santiago, várias estradas foram cortadas em Rocha Lama, Santa Cruz e as enxurradas na cidade foram das situações mais complicadas ainda na segunda-feira, segundo a RádioTelevisão Caboverdiana. São Vicente é a ilha que está agora sob maior alerta.
 
As ilhas da Boavista e do Sal são as que mais preocupam as autoridades marítimas.