A Amnistia Internacional lançou um apelo para que seja realizada uma investigação «completa e imparcial» aos confrontos dos últimos dias no Egito, considerando que a resposta das autoridades foi «desproporcionada».

Vídeo mostra egípcios a saltar de uma ponte para fugir aos tiros

A organização de defesa dos direitos humanos, sedeada em Londres, pretende que especialistas das Nações Unidas sejam autorizados a investigar a crise no Egito.

A Amnistia Internacional constatou no terreno que as forças de segurança fizeram uso de ¿armas letais injustificadas¿ e que não respeitaram a promessa de permitir que os feridos fossem retirados em total segurança.