A NASA interpretou um conjunto de imagens fotografadas em Marte através da correspondência em código morse. Os cientistas têm realizado estudos para compreender a formação dos relevos captados pela câmara HiRISE, que tem explorado o planeta vermelho.

À primeira vista, a imagem mostra um terreno rugoso com linhas e pontos irregulares. A explicação deste fenómeno poderá, contudo, não estar muito longe da origem das dunas dos nossos areais.

Foto: NASA/JPL/University of Arizona

O impacto de um astróide pode ter levantado poeiras no solo de Marte e, com o tempo, o vento e as diferentes direções que tomou formaram os relevos agora captados.

Se por um lado, a explicação científica parece convencer, por outro, os cientistas quiseram ir mais longe e interpretaram os pontos e linhas através do código morse (sistema encriptado de envio e receção de mensagens).

No site da própria NASA pode ler-se "código morse marciano" e esta foi a conclusão a que os cientistas chegaram:

NEE NED ZB 6TNN DEIBEDH SIEFI EBEEE SSIEI ESEE SEEE

Para o nosso entender humano, este agrupamento de carateres pode não ter qualquer significado, mas os cientistas avançam outra teoria. A formação de relevos no solo de Marte pode dar pistas sobre o desenvolvimento daquele planeta e revelar mais sobre a possibilidade de ser habitável.