acusações feitas, esta sexta-feira, pelo vice-primeiro-ministro

 

A eurodeputada socialista considerou, na quinta-feira, haver indícios suficientes para investigar quer Paulo Portas, que como ministro da Defesa (2002 a 2005), por ter tido um «papel relevante» no negócio da compra dos submarinos. Foi esse comentário que espoletou a reação do número dois do governo, esta sexta-feira.

Não foi só um, mas sete tweets que a eurodeputada publicou no Twitter. Para além de se defender, continuou a acusar o vice-primeiro-ministro:

Para além de Portas, também «Durão Barroso também devia ser investigado», segundo Ana Gomes. Foi ontem, em conferência de imprensa, que a eurodeputada, como assistente do processo arquivado pelo Ministério Público, requereu a abertura de instrução, contestando que os crimes de corrupção, prevaricação de titular de cargo político, fraude fiscal e branqueamento de capitais estejam prescritos.