Nem só de futebol americano se faz a Super Bowl. Faz-se de desporto, sim, mas também - e muito - dos anúncios e do espetáculo no intervalo. Na 52ª edição do evento desportivo, em Minneapolis, Minnesota, as honras do "mini-concerto" couberam a Justin Timberlake e a sua atuação ficou marcada pela selfie que tirou com um jovem enquanto cantava "Can't Stop the Feeling".

O momento foi de tal forma inesperado, que o adolescente, Ryan McKenna quase perdia a oportunidade de o registar em selfie. Já nas redes sociais, os internautas não perdoaram e rapidamente Ryan se tornou no "selfiekid".

Mas já lá vamos. Justin Timberlake voltou a atuar no intervalo da SuperBowl, onde já não participava desde o polémico “Nipplegate” de Janet Jackson em 2004. Apesar de muitos não concordarem com o regresso do cantor, Justin voltou mesmo e encantou o público.

A atuação começou com o mais recente single "Filthy" e seguiram-se algumas das músicas mais conhecidas de Timberlake: "Rock Your Body", "Sexy Back", "Cry me a River", "Mirrors" entre outros.

Para encerrar o espetáculo, o cantor norte-americano escolheu a música da banda sonora de "Trolls" -  "Can't Stop the Feeling" - e deixou o relvado para se juntar ao público.

Subindo as escadas do U.S. Bank Stadium, Justin Timberlake abriu caminho pela multidão e parou ao lado de Ryan Mckenna, um jovem de 13 anos que não esperava ser empurrado para o centro do evento mais visto do ano.

Nas imagens vê-se o rapaz incrédulo a dançar ao lado do cantor e a mexer no telemóvel. Depois de alguma hesitação, Ryan estica o braço e ouve Timberlake dizer “Superbowl selfies” ao telemóvel.

"Pensei para mim: «esta é uma oportunidade que não vou voltar a ter na vida». E tirei a fotografia", afirmou o jovem à imprensa norte-americana.

Menos sorte teve o pai de Ryan. John McKenna viu o telemóvel bloquear no momento em que o cantor chegou perto dele e não conseguiu tirar uma fotografia do momento. 

O momento correu as redes sociais e rapidamente se tornou viral, sendo mesmo considerado “meme de ouro” e com direito à hashtag “selfie kid”.