O grupo Inditex, dono de marcas de roupa como a Zara ou a Massimo Dutti, registou lucros de 1,166 mil milhões de euros no primeiro semestre do ano, um aumento de 26% face ao mesmo período de 2014.

Com a Ásia e a América como principais motores de crescimento, o grupo têxtil galego conseguiu vendas no valor de 9,421 mil milhões de euros na primeira metade do exercício fiscal, ou seja de 01 de fevereiro a 31 de julho. Ou seja, as vendas cresceram 16,5% do que no mesmo período do ano passado.

A companhia, fundada por Amancio Ortega e presidida, atualmente, por Pablo Isla, assinalou que o ritmo de crescimento se mantém no terceiro trimestre, uma vez que as vendas aumentaram 16% a taxas de câmbio constantes no período de 01 de agosto a 10 de setembro. A indicação da Inditex é relevante porque nesse período a sua maior rival a nível mundial, a H&M, registou um decréscimo que atribuiu à onda de calor na Europa.