A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje o desmantelamento, na zona de Torres Novas e do Entroncamento, de um grupo que passava notas falsas de 50 euros, tendo 12 pessoas sido constituídas arguidas.

Em comunicado, o Departamento de Investigação Criminal de Leiria da PJ afirma que, na «vasta operação policial» realizada na passada terça-feira nos dois concelhos do distrito de Santarém, foram feitas «nove buscas domiciliárias e duas não domiciliárias para identificação e localização de vários suspeitos, referenciados em vinte inquéritos, por persistente atividade criminosa ao longo dos últimos dois anos».

O grupo era composto por seis homens e seis mulheres, com idades entre os 17 e os 56 anos, todos sem ocupação profissional definida, afirma a PJ, adiantando que foi também identificada uma criança de nove anos que «colaborava na passagem de moeda falsa juntamente com outras, descendentes de alguns dos arguidos».

Fonte da PJ adiantou à Lusa que o grupo, radicado nos concelhos de Torres Novas e Entroncamento, atuava em vários outros locais do distrito, com registo de casos em Abrantes e Chamusca, nomeadamente.

Na operação, realizada em articulação com a Diretoria do Centro da PJ, foram ainda detidas três pessoas, duas indiciadas pelo crime de tráfico de estupefacientes de menor gravidade e de detenção de armas proibidas e outra por ausência ilegítima de estabelecimento prisional desde o ano de 1998.

Presentes a primeiro interrogatório judicial, os dois primeiros detidos prestaram termo de identidade e residência e a detida foi entregue ao Estabelecimento Prisional de Tires para cumprimento de pena pelo crime de tráfico de estupefacientes, adianta a nota.

A PJ refere a «relevante colaboração» da PSP e da GNR na «organização do dispositivo de segurança adequado à execução da operação policial».