O Gana está de luto. A partir de segunda-feira, as bandeiras nacionais estarão a meia-haste durante três dias por causa de uma das maiores tragédias de que há memória no país.

Pelo menos 150 pessoas morreram por causa de uma explosão, seguida de incêndio, numa bomba de gasolina no centro de Accra, a capital daquele país  africano. O presidente do Gana, John Mahama, disse esta sexta-feira que o número final de vítimas ainda deverá subir.

O desastre aconteceu na quarta-feira à noite, quando  uma inundação causada pelas chuvas torrenciais que caíam na altura fez com que o combustível armazenado na bomba saísse do reservatório e entrasse em contacto com as chamas de um incêndio próximo.

Na altura da explosão, centenas de pessoas estavam na bomba de gasolina, em lojas próximas e numa estação de autocarros, esperando que a chuva abrandasse.

Alguns residentes conseguiram escapar à explosão e às chamas, mas acabaram por ser levados pela torrente.