«Não existem varinhas mágicas que permitam ultrapassar esta crise depressa», avisou esta sexta-feira o presidente do BPI, no debate sobre a crise económica e financeira, que decorreu em Lisboa.

Fernando Ulrich desfez ilusões à plateia: «Quem acredita que no terceiro trimestre vamos começar a recuperar está redondamente enganado».

Bancos alertam: «Portugal tem três crises à vista»

O banqueiro avisa que «para sair da crise é preciso fazer opções» e, por isso, «o discurso do "investimento público" já não chega».

«O Governo vai ter de assumir que é preciso fazer opções e eu temo que centrar o tema no investimento público pode ser uma prática suicidária».

Bancos lucram 4,7 milhões por dia

A pensar nas medidas para ultrapassar a crise, Ulrich avisa que é preciso «transparência nas decisões»: se o Estado tomar posições que não são claras e que as pessoas não percebem, a situação tende a piorar.

O emprego é outra das medidas que pode ajudar a ultrapassar a crise, mas para isso o CEO do BPI frisa que é preciso «liberdade de contratação». «Não é com novos código de trabalho ou com a acção dos sindicatos que vamos ter mais emprego».

No que diz respeito ao investimento exterior, Ulrich sublinha a aposta na justiça e segurança e garante que é preciso uma «chamada de atenção colectiva e alerta que o mundo dos negócios e da política precisa de mais ética».

«É possível, mas não é desejável que continuemos a ignorar os sinais que o mercado está a dar», alertou.