A sessão começou em forte alta, mas melhorou com as boas notícias que vieram esta terça-feira do sector da banca: os mercados norte-americanos encerraram ao rubro, com o maior ganho registado em 2009.

O Dow Jones disparou 5,80 por cento para os 6.926,49 pontos, enquanto o Nasdaq foi ainda mais longe: somou 6,57% até aos 1.112,44 pontos.

Já o S&P 500 subiu 6,37% para 719,60 pontos

Esta é uma boa reacção à notícia de que o gigante Citigroup está a ter a melhor performance desde 2007 neste trimestre, além de uma reacção às perdas das últimas sessões.

Na sequência desta notícia, as acções do Citigroup dispararam quase 40%, influenciando também os títulos de outras instituições financeiras como o JP Morgan ou o Bank of America.

Nesta terça-feira, o presidente da Reserva Federal norte-americana, Ben Bernanke, também fez saber que quer mais rigor na regulação para evitar excessos e assegurou que o Governo norte-americano não fará cair nenhum grande banco.

Antes, já as praças europeias tinham fechado em forte alta: o CAC disparou 5,73%, o DAX 5,28%, o IBEX 4,93% e o FTSE 4,88%. Para trás ficou o PSI20, que contou com ganhos de 2% para 5.869,73 pontos. Ainda assim, também os títulos da banca nacional impressionaram: o BCP valorizou 5,38% (para 61 cêntimos), o BPI 5,11% (para 1,42 euros) e o BES 2,58% (4,77 euros).