A economia norte-americana cresceu 3,2% no terceiro trimestre face ao mesmo período de 2016, abaixo da primeira estimativa de 3,3%, foi hoje anunciado.

O Departamento do Comércio Governo norte-americano publicou hoje o último dos três cálculos sobre a evolução do Produto Interno Bruto (PIB) no terceiro trimestre.

Apesar da leve revisão em baixa, o ritmo de crescimento de 3,2% é o maior registado no país desde inícios de 2015.

O número é inferior às estimativas dos analistas, que tinham antecipado uma expansão de 3,3% e resultou de um menor aumento dos gastos dos consumidores norte-americanos, que contribui com dois terços da atividade económica, e aumentou 2,2% no terceiro trimestre, contra 2,3% estimado anteriormente.

A melhoria sustentada da economia dos Estados Unidos levou a Reserva Federal (Fed) a subir em três ocasiões este ano as taxas de juro, a última há uma semana.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, chegou em janeiro à Casa Branca com a promessa de conseguir um crescimento homólogo superior a 3% graças a um ambicioso plano que suporia a maior reforma fiscal do país em várias décadas e baixaria os impostos às empresas e a muitos norte-americanos.

O plano, depois de ultrapassar diversos obstáculos, foi aprovado na quarta-feira pelas duas câmaras do Congresso e, segundo os republicanos, o objetivo é acelerar o crescimento económico homólogo até aos 4%.