logotipo tvi24

More Solutions quer gerir créditos de 100 milhões de euros

A More Solutions (MS) já negociou créditos com empresas e particulares no valor de 27 milhões de euros desde Fevereiro de 2006 junto de 200 clientes.

Por: Redacção / CC    |   2006-10-16 12:47

No entanto, a empresa quer reforçar o volume de gestão de créditos para 100 milhões de euros até 2008 junto de 2000 clientes, entre empresas e particulares.

«Os portugueses gerem mal os seus créditos e acompanham mal a evolução dos produtos financeiros e pretendemos suprir a necessidade de empresas e particulares na sua negociação e na gestão de condições contratuais associadas ao crédito», afirma o administrador da MS, Helder Costa.

A consultora lançou-se no mercado tendo como base números claros sobre a concessão de crédito em Portugal, em 2005, o montante ascendeu a 239 mil milhões de euros, dos quais 123 mil milhões foram concedidos a particulares e 116 mil milhões foi concedido a empresas, informa a MS em comunicado.

Recorde-se que o crédito geral em Portugal cresceu 7,7% (11,8% para o crédito habitação) em 2003, 6,7% (10,9% para o crédito habitação) em 2004 e 7,8% (11,5% para o crédito habitação) em 2005.

A consultora fez acordos com os principais bancos presentes em Portugal e que representam 90% do mercado, onde acaba por propor novas condições para novos créditos ou para renegociação de créditos em condições mais vantajosas.

10 mil pedidos de ajuda na DECO

Para a consultora, os portugueses não têm capacidade negocial e relembra o facto de, neste momento, se encontrarem na DECO cerca de 10 mil pessoas a solicitar apoio no gabinete de acompanhamento de sobreendividados, onde a grande parte apresenta rendimentos superiores a 5.000 euros/mês.

Recorde-se que, desde Dezembro de 2005 até hoje, a taxa de juro directora do Banco Central Europeu subiu de 2% para 3,25% e os custos de endividamento são cada vez maiores, diminuindo a taxa de poupança e aumentando o serviço da dívida, mas sobretudo, aumentaram 60% os encargos financeiros no último ano.

Por este motivo, os particulares são quem mais tem procurado a MS, cujo peso na carteira de clientes é de 70% e que na sua maioria visa a negociação de crédito à habitação, enquanto que o cliente empresa (30%) procura a negociação de créditos de médio e longo prazos, bem como leasings de mobiliário, imobiliário e equipamento, essencialmente.

A MS, com sede no Porto, já realizou um investimento de 100 mil euros no negócio, onde se inclui o investimento na delegação de Coimbra, onde está presente desde Setembro passado.

O plano de expansão em 2007 também está definido e contempla um investimento de mais de 150 mil euros em 4 novas delegações (Leiria, Figueira da Foz, Santarém e Funchal), embora para 2008 estejam ainda previstas mais oito delegações.

Partilhar
EM BAIXO: Velhos truques para poupar
Velhos truques para poupar

EM MANCHETE
PGR explica equipa especial para investigar o caso BES
Joana Marques Vidal afirmou à TVI ser necessário ter uma «visão integrada e adequada» do processo
Governo deixa cair aumento da TSU e do IVA para 2015
Nova avaria em avião da TAP