O ministro das finanças grego, Yanis Varoufakis, disse ao jornal italiano «La Repubblica» que já iniciou negociações com o Fundo Monetário Internacional sobre o novo plano já referido numa entrevista ao Financial Times.

A solução proposta pelo chefe das Finanças gregas, que a reiterou ao jornal italiano, passa por trocar a dívida externa grega por obrigações indexadas ao crescimento da economia.

Varoufakis disse ainda que está otimista quanto à resolução do problema da dívida grega e que recebeu um feedback positivo nas reuniões que teve com financiadores em Londres na segunda-feira.

Em entrevista ao jornal alemão «Die Zeit», o responsável reiterou que «nunca irão procurar ajuda financeira à Rússia». E deixa o compromisso: a Grécia não irá mais apresentar orçamentos deficitários.

«Os alemães têm de compreender que não significa que estejamos a sair do caminho se dermos 300 euros anuais extra a um pensionista que apenas aufere 300 euros por mês», referiu o governante.

Esta quarta-feira Varoufakis continua o périplo europeu para tentar obter aliados para este nova solução de pagamento da dívida grega aos credores internacionais. Hoje é dia de reunião com o presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi.

Esta quinta-feira acontece o tão aguardado encontro com o homólogo alemão, Wolfgang Schäuble.

O plano que o ministro das Finanças grego apresentou à Europa está a ser visto como um recuo no programa do Syriza e uma concessão aos credores. No entanto, Yanis Varoufakis garante que tudo se mantém, menos as palavras.