A Webasto, empresa que produz o teto retrátil do Volkswagen EOS, pretende avançar com o despedimento coletivo de 90 trabalhadores quando terminar a produção daquele veículo na Autoeuropa, disse hoje João Galvão, da Comissão de Trabalhadores, à Lusa.

"A administração da empresa teve de se precaver, porque, apesar de não haver ainda informação oficial sobre o fim da produção do Volkswagen EOS, tudo indica que a Autoeuropa vai deixar de ter esse modelo no sistema de produção a partir de 03 de julho", disse o representante dos trabalhadores da Webasto.


João Galvão adiantou que a Comissão de Trabalhadores já tem um "pré-acordo" com a administração da empresa, que prevê "contrapartidas mais vantajosas para os trabalhadores do que as que estão previstas no Código de Trabalho".