A Autoeuropa anunciou, esta quarta-feira, mais dois dias de não produção, a 16 e 17 de março, devido ao incêndio que ocorreu na semana passada na Dura Automotive Systems, no Carregado, que é fornecedora da fábrica de automóveis de Palmela.

«Para permitir que a cadeia de fornecedores da Volkswagen Autoeuropa continue a responder às alterações do "mix" de produção, implementadas após o incêndio da Dura Automotive Systems, a empresa decidiu marcar os próximos dias 16 e 17 de março como dias de não produção», confirmou hoje, em nota de imprensa, a Autoeuropa.

«Esta medida preventiva destina-se a assegurar a estabilidade do processo de produção da Volkswagen Autoeuropa, continuando assim a cumprir as expectativas dos nossos clientes», acrescenta o documento.

Em comunicado, a Comissão de Trabalhadores informou pouco antes que a empresa já tinha confirmado mais dois dias de paragem da produção ("downdays") pelos motivos referidos, que se seguem a uma paragem realizada na passada segunda-feira.

A Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa refere, no entanto, que os dois dias de não produção poderão não se aplicar na área de prensas e promete continuar a desenvolver esforços para que a administração da empresa disponibilize toda a informação disponível aos funcionários.

A Autoeuropa procedeu a uma alteração do "mix" de produção diário, produzindo em maior quantidade os modelos Eos e Scirocco, ao contrário do que se verificava antes do incêndio na fábrica Duras Automotive, em que havia mais produção dos veículos maiores, designadamente do Volkswagen Sharan e Seat Alhambra.

Quanto a uma eventual substituição dos atuais fornecedores, devido ao incêndio de 03 de março na fábrica do Carregado, a Autoeuropa disse apenas que estava a trabalhar com a Dura Automotive Systems, «para encontrar uma solução viável», acrescentando que o «grupo Volkswagen mantém relações de parceria de longo prazo com todos os fornecedores».

A fábrica da Dura Automotive produz componentes de vidro e plástico para os monovolumes Volkswagen Sharan e Seat Alhambra, bem como para o Volkswagen Eos, todos produzidos na fábrica de Palmela.