Madalena Cascais Tomé vai ser a nova presidente executiva da SIBS e Vítor Bento o presidente do Conselho de Administração da holding responsável pela gestão da rede Multibanco em Portugal, disse fonte financeira à Lusa.

«Terminou, por vontade própria, o ciclo de Vítor Bento à frente da Comissão Executiva da SIBS. Vítor Bento regressa, agora, como chairman, com funções mais institucionais, beneficiando do conhecimento que tem do Grupo SIBS e do setor financeiro», disse a mesma fonte, adiantando que já há acordo dos acionistas para ambos os nomes.

Contactada pela Lusa, fonte oficial da SIBS disse apenas confirmar que «são esses os nomes escolhidos pelos acionistas a propor à assembleia-geral de 20 de abril», que elegerá os novos órgãos sociais da empresa para o triénio 2015-2017, sem adiantar mais pormenores.

A nova CEO da SIBS, até aqui quadro da Portugal Telecom, a desempenhar funções de diretora de operações comerciais, assumirá as funções executivas da empresa «em estreita ligação aos acionistas», disse a mesma fonte financeira, acrescentando que, por sua vez, Vítor Bento vai gerir o relacionamento com estes e «encabeçar o relacionamento estratégico com os demais stakeholders [intervenientes] institucionais».

Relacionamento esse, sobretudo, «ao nível das esferas europeias, dadas as atuais exigências do espaço SEPA [Área Única de Pagamentos em Euros]», acrescentou.

A assembleia-geral da SIBS vai ainda reconduzir João Luís Baptista e Luís Flores como administradores executivos.
Vítor Bento liderou a comissão executiva da SIBS durante 14 anos, tendo saído da empresa para assumir por dois meses a presidência executiva do Banco Espírito Santo (BES), em substituição de Ricardo Salgado.

Atualmente, o economista retomou as funções de Conselheiro de Estado, que havia iniciado em 2009, mas que foram suspensas para assumir a liderança do BES.

A nova forma de gestão da holding - que separa as funções executivas de não executivas - pretende responder aos «desafios do futuro», designadamente através do lançamento de novos produtos e serviços, tanto em Portugal como no resto da Europa e em África.

Assim, à equipa de Madalena Cascais Tomé caberá responder, essencialmente, segundo a mesma fonte, a três desafios principais: «nova regulação europeia, excelência operacional e evolução digital».

A SIBS tem como acionistas, entre outros, a Caixa Geral de Depósitos, o Banco Comercial Português, o Banco Santander Totta, o Banco BPI, o Banco Bilbao Vizcaya Argentaria (Portugal), o Banco Internacional do Funchal, a Caixa Económica Montepio Geral, o Banco do Brasil, o Barclays Bank, o Banco Popular Portugal, a Caixa Central de Crédito Agrícola Mútuo, o Banco Activobank (Portugal), o Banco BIC Português, o Deutsche Bank (Portugal), o Banco Eletrónico Serviço Total, o BNP – Paribas, o Fortis Bank e o Novo Banco.