O Banif anunciou hoje ter vendido o banco Banif Mais à Cofidis por 410 milhões de euros, aguardando agora o negócio pelo aval das «autoridades relevantes».

«A execução deste acordo está condicionada à verificação de um conjunto de condições precedentes, incluindo as relacionadas com as entidades de regulação, sendo que para o efeito serão enviados pedidos às autoridades relevantes, incluindo, sem limitação, a Comissão Europeia, o Banco de Portugal e as autoridades de concorrência», revela o Banif em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A transação, prossegue a entidade, «está alinhada com o plano estratégico do Banif e é expectável que tenha um impacto positivo estimado nos rácios de capital consolidado do Banif, em particular um aumento no rácio Common Equity Tier 1 (CET1) de 100 pontos».

O Banif realça ainda que irá manter com o Banif Mais «a parceria estratégica de distribuição e 'crossselling' para a área do crédito especializado ao financiamento de veículos».

Tal operação, diz Jorge Tomé, presidente executivo do Banif, citado em comunicado de imprensa, representa «um importante passo no sentido do reforço dos rácios de capital do grupo, ao mesmo tempo que mantém a capacidade de oferecer aos seus clientes os serviços de excelência do Banif Mais para o futuro».

Já o diretor Geral da Cofidis Portugal, Nicolas Wallaert, considera que «esta operação se enquadra na vontade do grupo Cofidis em desenvolver a sua estratégia de parcerias, nomeadamente no mercado português, permitindo-lhe adicionar novas competências e um 'know-how' sólido no mercado do crédito automóvel».