A União Europeia adotou esta terça-feira uma importante série de sanções económicas contra a Rússia para obrigar o Presidente russo, Vladimir Putin, a cessar qualquer apoio às iniciativas de destabilização na Ucrânia.

«Um acordo político foi alcançado quanto ao pacote de sanções económicas» durante uma reunião dos embaixadores dos 28 em Bruxelas em que estes analisaram a proposta legislativa da Comissão Europeia (CE) para tornar efetivas tais medidas restritivas, anunciou a porta-voz do serviço diplomático da UE.

As novas medidas vão além do congelamento de bens e da proibição de vistos utilizados até agora, impondo, em vez disso, restrições aos setores das finanças, defesa e energia para aumentar os custos para a Rússia da sua continuada intervenção e apoio aos separatistas pró-Moscovo na Ucrânia.