O vice-primeiro ministro, Paulo Portas, congratulou-se esta sexta-feira com os números apresentados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) sobre o crescimento do número de dormidas, afirmando que Portugal está atualmente “no GPS dos principais destinos do turismo”.

“O ano de 2014 foi o melhor ano de sempre do turismo em Portugal. É muito difícil crescer fortemente sobre um recorde absoluto, mas nos três primeiros meses do ano Portugal está a crescer em termos de turismo a dois dígitos”, afirmou o governante, citado pela Lusa.


Paulo Portas, que falava esta manhã aos jornalistas à margem da cerimónia dos 125 anos da fábrica de cimento Cimpor, em Vila Franca de Xira, comentava desta forma os números divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) sobre a hotelaria portuguesa.

De acordo com o INE, a hotelaria portuguesa manteve os bons resultados em março, registando um aumento homólogo de 11,5% nas dormidas, para 3,1 milhões, e de 13% nos proveitos totais, para 138,8 milhões de euros.

Em fevereiro, as dormidas tinham crescido 11,2% e os proveitos totais tinham progredido 12,5%.

“Este crescimento significa um contributo muito positivo nas exportações de serviços. Não é ocasional, nem é por acaso. Portugal está hoje no GPS dos principais destinos do turismo e isso deve-se ao grande trabalho que o setor privado tem feito e no investimento de uma estratégia de promoção totalmente diferente”, apontou.


Minutos antes, durante o seu discurso na cerimónia, o vice-primeiro ministro afirmou que o país está “numa rota ascendente de crescimento” e que tanto os consumidores como os investidores aumentaram a sua confiança.

Paulo Portas abordou igualmente à questão do desemprego para sublinhar que este se encontra num sentido descendente, embora ainda seja elevado.

A fábrica de cimento Cimpor, detida pelos brasileiros da Intercement, foi inaugurada em 1890.

A empresa está atualmente, além de Portugal, no Brasil, Argentina, Paraguai, Cabo Verde, Egito, Moçambique e África do Sul.