O primeiro-ministro elogiou a «competência exemplar» da ministra das Finanças a «tratar do problema» dos contratos swap, depois de o líder socialista ter acusado a governante de mentir ao Parlamento.

«Removo desde já tudo o que pudesse comentar a propósito do que está nesta altura a passar-se na comissão inquérito dos swap, mas reafirmo aqui que de uma forma muito categórica que a senhora dra. Maria Luís Albuquerque, quer então como secretária de Estado do Tesouro e das Finanças, quer hoje como ministra das Finanças, tem sido de uma competência exemplar a tratar de um problema que nós não gerámos mas que iremos resolver», afirmou.

O primeiro-ministro respondia ao secretário-geral do PS, António José Seguro, que num pedido de esclarecimento tinha acusado Maria Luís Albuquerque de mentir ao Parlamento na comissão de inquérito aos contratos de cobertura de risco swap celebrados por empresas públicas.

«Como é que o país pode levar a sério e confiar na palavra deste governo quando há uma ministra das Finanças que mente numa comissão de inquérito deste Parlamento», tinha questionado o secretário-geral do PS, motivando protestos por parte da bancada do PSD.

Seguro referiu que o ex-ministro das Finanças, o ex-secretário de Estado das Finanças, dois ex-diretores-gerais do Tesouro «dizem que era do conhecimento da senhora ministra das Finanças». «Hoje mesmo o dr Vítor Gaspar disse em comissão que a ministra estava informada da existência dos swaps», citou Seguro.

Gaspar: Governo sabia dos swaps mas não sabia tudo

Na resposta a António José Seguro, o primeiro-ministro insistiu na necessidade de «diálogo» com o principal partido da oposição para matérias que vão além da legislatura, como a reforma do IRC: «Vim a este Parlamento pedir não uma confiança vaga e formal ao Parlamento mas pedir-lhe uma renovação da sua confiança em torno de orientações muito precisas para esse período. Como foi possível que nem tenha respondido ao apelo que lhe dirigi nesta tribuna».