O Fundo Monetário Internacional melhorou hoje as suas perspetivas para taxa de desemprego e espera agora que esta tenha atingido o seu ponto máximo nos 16,8% em 2013 contra 17,4% da última previsão.

De acordo com os documentos da décima avaliação hoje divulgados pelo Fundo Monetário Internacional, a taxa de desemprego anual ter-se-á ficado pelos 16,8% em 2013.

A estimativa anterior apontava para que esta atingisse os 17,4% nesse ano, e continuasse a crescer para os 17,7% em 2014.

Mas o FMI melhora também a previsão para 2014 e espera agora que a taxa de desemprego desça para os 16,5%.

Para o fundo, a taxa de desemprego só deve cair abaixo dos 15% em 2018.

O FMI considera que a taxa de desemprego está ainda em níveis «inaceitavelmente altos», em especial no que diz respeito ao desemprego jovem, o que pode, segundo o fundo, ter um impacto duradouro no stock de capital humano do país.