A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, anunciou que o Governo e a troika prevêem uma taxa máxima de 17,7% de desemprego.

A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, o vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, e o secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro, Carlos Moedas, estão esta tarde a apresentar as conclusões do oitavo e nono exames regulares ao cumprimento do Programa de Assistência Económica e Financeira (PAEF), na Presidência do Conselho de Ministros, em Lisboa.

Apesar de Paulo Portas não ter detalhado o cenário macroeconómico para o próximo ano, remetendo-o para a apresentação do orçamento do Estado, o governante disse que o aumento do desemprego não será tão elevado como esperado na última revisão (18,2% este ano e 18,5% no próximo ano).

Nesta matéria, as previsões apontam para um crescimento, apesar de «já não subirá tanto quanto prevíamos, mas já não descerá tanto».