Três sindicatos representativos de 80% dos trabalhadores da Carris, em Lisboa, agendaram uma greve para 15 de julho e exortaram outras empresas do setor para se juntarem à luta contra as subconcessões determinadas pelo Governo.

De acordo com Sérgio Monte, do Sindicato dos Trabalhadores dos Transportes (SITRA), afeto à UGT, a greve foi para 15 de julho por ser a data apontada como referência para a assinatura dos contratos das subconcessões da Carris e do Metropolitano.

Os sindicatos estão contra a privatização das duas empresas e adiantam que também vão avançar com um pré-aviso de greve no Metro de Lisboa.