David Neeleman, empresário que integra o consórcio Atlantic Gateway, informou hoje que a dívida de 600 milhões de euros da TAP começará a ser abatida em novembro de 2018, com o pagamento de 10 milhões de euros mensais.

Num pequeno-almoço/debate organizado pela Câmara de Comércio Luso-Britânico, em Lisboa, o empresário recordou que, aquando da privatização da companhia portuguesa há dois anos, foram injetados 338 milhões de euros e assumida a dívida de 600 milhões de euros, “principalmente a bancos portugueses”.

Atualmente, a companhia está a pagar juros, mas em novembro de 2018 iniciará a amortização da dívida com 10 milhões de euros mensais. (Corrigiu no texto o nome do empresário, substituindo "Neelman" por "Neeleman").

Na semana passada a transportadora anunciou que registou 1,38 milhões de passageiros em setembro, mais 220 mil do que no mesmo mês de 2016.

A companhia está ainda a lançar um programa totalmente dedicado à cidade do Porto: o "Taste Porto" que conta com a antiga campeã olímpica, Rosa Mota, como embaixadora. Além de novas rotas, a bordo dos aviões serão servidas francesinhas, chocolates e vinho do Porto.

Ainda para a Invicta, são esperados novos voos e destinos na primavera, por estar em condições de concorrer com companhias aéreas de baixo custo, anunciou também David Neeleman

“Talvez na primavera possamos anunciar mais destinos e voos do Porto”, informou o empresário, recordando que a TAP ao “sair de alguns mercados cedeu para a Ryanair e easyJet”.