A empresa de produtos químicos e farmacêuticos belga Solvay anunciou esta quinta-feira que vai dispensar 500 funcionários, 90 dos quais em Portugal e 160 em França, anunciou esta quinta-feira o grupo em comunicado.

Entretanto, e em relação a Portugal, a empresa veio esclarecer que a saída de 90 trabalhadores até junho “será unicamente nos serviços partilhados”. Garante que o impacto será reduzido devido às transferências internas e rescisões de comum acordo.

A empresa opera em Portugal há 80 anos e tem dois centros de atividade: produção industrial na Póvoa de Santa Iria, concelho de Vila Franca de Xira e serviços em Carnaxide, concelho de Oeiras. No total, emprega cerca de 400 trabalhadores.

Até 2020, a Solvay Business Services Portugal procederá a uma reorganização das suas operações, aguardando-se que a rotação habitual de efetivos, as rescisões de comum acordo e as transferências internas reduzam significativamente o impacto do plano de reorganização hoje anunciado”.

O grupo Solvay anunciou hoje, em Bruxelas, um plano de reestruturação da sua organização a nível global. “Este plano, hoje mesmo lançado com o arranque do processo de informação e consulta aos representantes dos trabalhadores, procedimento a completar até final de junho próximo, tem por objetivo simplificar a organização, de modo a adaptá-la à evolução da carteira de negócios, e elevar a sua capacidade de inovação”, refere a empresa em Portugal.

A Solvay adianta ainda que vai “simplificar drasticamente a sua organização e os seus processos, assim como os seus recursos, de modo a centrar as suas equipas nos clientes e nas suas necessidades”.”

França e Brasil também afetados

Na nota enviada esta manhã à impresa, a empresa adianta que, só em França, vão ser transferidos 500 funcionários da região de Paris para Lyon, leste do país, e para Bruxelas.

A reorganização da empresa deve resultar numa redução de 600 funcionários, principalmente em funções de suporte, incluindo 160 em França, 90 em Portugal e 80 no Brasil", indicou o grupo, sublinhando que muitas das saídas serão rescisões voluntárias.

A Solvay planeia mudar as suas instalações de Aubervilliers (perto de Paris) e de Paris para Lyon e Bruxelas, "para concentrar a pesquisa e inovação nesses dois centros".

Essa concentração envolveria a transferência para Lyon e Bruxelas de 500 funcionários, nos próximos quatro anos.

A Solvay, o único grupo belga que pertence ao CAC 40, o índice das 40 maiores capitalizações do mercado de ações em Paris, pretende transformar o seu maior centro de pesquisa, sediado em Lyon, num "um centro avançado de química de classe mundial".

Em Bruxelas, a sede do grupo, "a Solvay pretende expandir suas capacidades de pesquisa e inovação em ciência avançada de materiais como parte de um projeto para renovar completamente sua sede".