As empresas públicas pagaram 38 milhões de euros em prémios, no ano passado, apesar dos bónus para gestores e dirigentes estarem suspensos.

Os dados divulgados pelo jornal «i» são da Direção-Geral do Tesouro e só abrangem 55% das entidades públicas, o que significa que este valor de prémios deve ser ainda maior.

Já em relação aos suplementos, foram pagos 367 milhões de euros a quase 370 mil trabalhadores.

Os suplementos mais elevados foram pagos no setor dos transportes aéreos: TAP, ANA e NAV. Em média, o suplemento anual ascendeu aos 994 euros, uma rubrica que pesa 13% da fatura com pessoal.