Cerca de 160 mil munícipes já receberam o vale postal com o reembolso da taxa de Proteção Civil, cobrada ilegalmente pela câmara de Lisboa. Pelo menos 10 mil vales já foram levantados.

A autarquia garante que todos deverão ser recebidas nas caixas do correio até o dia 15 de março. Até essa data, serão enviados 204 mil vales-postal, que correspondem a 92% de todos os munícipes que pagaram.

Poderão, assim, levantar o dinheiro nos Correios. Vão receber o somatório das quantias cobradas nos três anos - 2015, 2016 e 2017 - de uma só vez, sendo que cada vale postal tem um limite de 2.500 euros. Poderão receber até dois vales. 

Os restantes 8% de municípes dizem respeito às situações que envolvem moradas no estrangeiro e montantes acima dos cinco mil euros. Nesses casos, serão contactados pela câmara municipal, para ser feita uma transferência através do IBAN.

Nos casos em que existe dívida ao município, será feito um acerto de contas a favor da CML.

No total, serão reembolsadas 223 mil 390 pessoas e entidades, das quais 204 mil vão receber cerca de 29 milhões de euros, equivalente a uma média 142 euros/pessoa. As restantes 19 mil recebem 29 milhões de euros.

Quem tenha vendido a casa em Lisboa e já não more na cidade, receberá, à partir, também por vale postal, uma vez que a câmara tem a listagem atualizada da Autoridade Tributária, com a morada fiscal atualizada. De qualquer modo, e a jogar pelo seguro, os munícipes que tenham dúvidas podem entrar em contacto com a CML para confirmar os dados, através do e-mail tmpc@cm-lisboa.pt.