Portugal deverá conseguir diminuir a taxa de desemprego até aos 14,7% no final de 2015, mas o país permanecerá nessa altura com a terceira taxa mais elevada dos países da OCDE, depois da Grécia e de Espanha.

De acordo com as perspetivas divulgadas esta quarta-feira pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento económico, o desemprego em Portugal deverá diminuir 0,7 pontos percentuais entre o último trimestre de 2013 e igual período de 2015.

A OCDE estima que se mantenha a ligeira tendência de redução da taxa de desemprego em Portugal observada desde 2012, embora o país permaneça ainda longe dos níveis pré-crise registados em 2007-08, quando a taxa de desemprego se fixava nos 7,8%.

Na média dos países da OCDE, a taxa de desemprego irá recuar dos 7,7% observados no último trimestre de 2013 para os 7,4% em 2014 e 7,1% em 2015.

Já na média dos países da zona euro, a taxa de desemprego deverá recuar dos 11,8% de finais de 2013 para 11,7% em 2014 e 11,2% em 2015.

A recuperação do mercado laboral, de acordo com o relatório da OCDE permanecerá assim ainda lenta em 2015 na generalidade dos países e bem acima dos níveis pré-crise.