A Alcatel One Touch prevê aumentar as receitas em 50% este ano, para um total de 3 mil milhões de euros, vendendo 80 milhões de dispositivos, mais 45% do que em 2013, estimou um responsável do fabricante tecnológico.

Em 2013, a Alcatel tinha registado um aumento de 30% no número de unidades vendidas, alcançando os 55 milhões, enquanto a faturação disparou 61% em todo mundo, para os 2 mil milhões de euros, percentagem que sobe para 73% considerando apenas a Europa.

Numa entrevista à agência de notícias espanhola Efe, o diretor da empresa para a Europa Ocidental, Stéphane Pellerin, explicou que este crescimento, maior em faturação do que em unidades, se deve ao facto de o fabricante «estar a crescer no segmento de telemóveis inteligentes (smartphones), que têm mais valor do que os tradicionais, e a ampliar a sua gama de produtos para outros dispositivos como os tablets e os phablets».

Os telemóveis continuam a ser, no entanto, o produto mais vendido: entre os 55 milhões de unidades vendidas em 2015, 50 milhões eram telemóveis, ou seja 90% do total, uma percentagem que deve descer para 80% em 2014.

Pellerin adiantou que a companhia, pertencente ao grupo chinês TCL e que opera em mais de 160 países em todo o mundo, foi o quinto fabricante mundial no ano passado, embora ocupe a segunda posição em alguns países como Portugal, Rússia e México.