Depois da aprovação do Orçamento do Estado para 2018, com o novo ano chega uma nova tabela de IRS com sete escalões, contra os cinco atualmente em vigor. Estamos na reta final de 2017, altura de fazer contas sobre o que nos espera para o próximo ano.

O desdobramento do segundo escalão em dois permitirá aliviar a carga do imposto, sobretudo, para os contribuintes que ganham entre cerca de 7.000 e os 25.000 euros por ano. Cerca de 48% dos contribuintes já não pagavam e continuarão a não pagar IRS, uma vez que integram os escalões mais baixos, pelo que, para estes, fica tudo na mesma. 

Há poupanças efetivas, que chegam a algumas centenas de euros por ano, mas que não chegam para compensar o histórico aumento de impostos dos tempos da troika. Seja como for, há algum alívio. Mas... Mas não para todos: no caso dos recibos verdes e dos outros rendimentos e prestações de serviços como o alojamento local, até vão pagar mais.

Veja as simulações que a Deloitte fez para a TVI24, explicadas no vídeo pelo fiscalista Luís Leon.

Solteiro

Rendimento bruto mensal IRS total 2017 Sobretaxa total 2017 IRS total 2018 Sobretaxa total 2018 Poupança anual (€) Poupança (%)
630 € 320 € 0 € 0 € 0 € 320 € 100 %
1.000 € 1.577 € 20,98€ 1.423,35 0 € 175,25 € 10,96 %
2.000 € 5.876,60 € 281,72 €  5.605,40 € 0 € 552,92 € 8,98 %
3.000 € 10.865,68 € 517,69 € 10.614,32 € 0 € 769,05 € 6,76 %
6.000 € 27.435,32 € 2.008,86 € 27.435,32 0 € 2.008,86 € 6,82 %
10.000 € 52.297,12 € 4.088,07 € 52.297,12 € 0 € 4.088,07 € 7,25 %

Assim, quem ganha até 630 € deixará de pagar IRS, e já não pagava sobretaxa, pelo que a poupança, em percentagem, é maior, de 100%. 

Os contribuintes que ganham 6.000 euros ou mais por mês só poupam no IRS por via da sobretaxa, que deixa de existir.

Casado com dois dependentes

Rendimento bruto mensal do casal IRS total 2017 Sobretaxa total 2017 IRS total 2018 Sobretaxa total 2018 Poupança anual (€) Poupança (%)
630 € 0 € 0 € 0 € 0 € 0 €
1.000 €

 

Tributação Conjunta 0 €

Trib. Separada 977,62€

 

0 €

7,05€

0 €

823,35 €

0 €

0 €

0 €

161,32 €

16,38 %

2000 €

Trib. Conj. 1.955,24 €

Trib. Sep. 2.573,62 €

14,11 €

63,05 €

1.646,70

2.375,13 €

0 €

0 €

322,65 €

261,54 €

16,38 %

9,92 %

3.000 €

Trib. Conj. 5.945,24 €

Trib. Sep. 6.254,22 €

154,11 €

274,84 €

5.548,26 €

5.828,75 

0 €

0 €

551,09 €

700,31 €

9,04 %

10,73 %

6.000 €

Trib. Conj. 20.152,48 €

Trib. Sep. 20.897,92 €

989,60 €

1.515,12 €

19.567,84 €

20.626,72 €

0 €

0 €

1.574,24 €

1.786,32 €

7,45 %

7,97%

10.000 €

Trib. Conj. 42.472,64 €

Trib. Sep. 43.085,90 €

3.242,27 €

3.269,60 €

 =

42.834,54

0 €

0 €

 

3.242,27 €

3.242,27 €

 

7,09 %

7, 6 %

Regra geral, a tributação conjunta é mais vantajosa do que a separada. Veja aqui as perguntas e respostas elaboradas pelas Finanças sobre a tributação conjunta e separada.

Recorde os novos escalões de IRS

Escalão Rendimento coletável (euros) Rendimento Bruto mensal (euros) Taxa
Até 7.091  até 800  14,5%
+7.091 - 10.700  +800- 1.060 23%
+10.700 - 20.261 +1.060- 1.740 28,5%
+20.261 - 25.000 +1.740- 2.100 35%
+25.000 - 36.856 +2.100- 2.950 37%
36.856 - 80.640 +2.950- 6.500 45%
+ 80.640 acima de 6.500 48%

Há um duplo efeito positivo pelas mexidas nos escalões de IRS, mas que só chega às famílias com rendimentos até aos 42 mil euros anuais.

O agora sexto escalão, que anteriormente começava ligeiramente acima dos 40.000 euros, agora começa mais abaixo uma Governo não queria que os escalões mais elevados passassem a beneficiar de uma redução do imposto. Ou seja,  há um intervalo de rendimento onde o imposto aumenta e é neste sexto escalão que se elimina a redução até aos montantes anteriores de que os contribuintes mais ricos beneficiariam.