O consumo de tabaco ilícito, equivalente a 12% do comércio do produto, provoca perdas diárias de 110 milhões de dólares (100 milhões de euros) aos países do mundo, revelou sexta-feira o grupo "British American Tobacco" na Guatemala.

Jerome Abelman, diretor de assuntos jurídicos da empresa produtora de tabaco, classificou a problemática como “transnacional e de múltiplas facetas” e acrescentou que segundo as suas estimativas “em matéria de impostos não pagos aos governos, os custos da venda ilícita de tabaco gera um ‘prejuízo’ de 50.000 milhões de dólares (45.500 milhões de euros) anuais”.

Em comunicado, a organização enfatizou que as vendas ilegais de tabaco são financiadas por atividades como o tráfico de pessoas, drogas e armas e através de redes terroristas.