O Continente e o Continente Modelo são os supermercados que vendem mais barato, segundo a última comparação feita pela Deco, em relação aos preços de junho. Uma liderança válida para Portugal continental, Funchal, na Madeira (Continente Modelo), e São Miguel e Terceira, nos Açores (nesta última ilha junta-se também, em matéria de preços baixos, a marca Guarita).

Na segunda posição, em Portugal continental, surge o Jumbo. E depois, por esta ordem, Pingo Doce, Lidl, Intermarché e Minipreço.

O Continente recupera assim, na vaga de outubro, o título de campeão dos preços baixos, que pertencia ao Jumbo. Para uma família que gasta 150 euros por mês no supermercado, a poupança anual pode ultrapassar os 200 euros em Lisboa, Porto, Leiria e Braga”, diz a Deco.

Acrescentado que “uma família que gaste 400 euros mensais no supermercado pode obter, num ano, poupanças acima dos 500 euros nas lojas mais baratas.”

Apesar da liderança pelos preços baixos, diz a Deco,  que o Continente subiu preços em Portugal continental face a junho de 2017. Subidas que também se verificaram no Pingo Doce e no Intermarché, em relação a junho. Com o Jumbo e o Lidl a descerem preços e o Minipreço a não fazer alterações.

Em relação às ilhas, o Continente Modelo, além de liderar no baixo preço, não fez mudanças em relação a outubro de 2016. Com o Pingo Doce, Novo Super e Spar a subirem preços no Funchal, tal com o Spar em Ponta Delgada.

“Funchal, Ponta Delgada e Angra do Heroísmo confirmam a extensão da política de preços baixos do grupo Sonae às regiões autónomas. À semelhança do que já acontecera no ano passado, os supermercados Continente Modelo lideram o ranking das cadeias mais baixas nestas cidades, destronando o Pingo Doce no Funchal e os supermercados Spar em Ponta Delgada. Mas em Angra do Heroísmo não se consegue distanciar do Guarita”, refere ainda a Deco. 

Encontre o mais barato da sua região

"O ranking das cadeias mais baratas não reflete a realidade de todas as localidades do país, nem de todas as famílias. Para descobrir o supermercado mais barato da sua região, basta utilizar o simulador. Selecione o seu distrito e concelho. Pode ainda afinar a pesquisa com os cabazes mais utilizados nas suas compras, entre mercearia, fruta e legumes, carne, peixe, laticínios, bebidas, congelados, higiene pessoal e limpeza da casa", acrescenta a associação.

Para esta atualização do estudo, a Deco visitou 560 lojas, entre os meses de maio e julho, e recolheu 106.190 preços. Não considerou descontos em cartão, nem promoções condicionadas à compra de outros produtos. E apenas analisou cadeias que figurem em, pelo menos, 10 distritos, disse ainda a associação de defesa dos consumidores em comunicado.