A Sonae Indústria anunciou esta quinta-feira a concretização do aumento de capital de 150 milhões de euros, ao qual pretende dar início «no mais breve prazo possível», depois da aprovação da operação pela administração em maio.

A ser levado a cabo de forma bem sucedida, o processo elevará o capital social da Sonae Indústria para um total de 850 milhões de euros, segundo comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

O aumento de capital vai consistir em «novas entradas em dinheiro, através da oferta de até 15.000.000.000 novas ações ordinárias sem valor nominal, a serem oferecidas aos atuais acionistas, no exercício do respetivo direito de preferência, investidores que adquiram direitos de subscrição e público em geral».

Por sua vez a Sonae Capital apresentou hoje os seus resultados dos primeiros nove meses do ano, tendo registado um resultado líquido negativo em 7,79 milhões de euros, uma redução de 45% face aos resultados do homólogo de 2013, revelou a empresa.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a empresa do universo Sonae revelou que o volume de negócios verificou um crescimento de 43,9%, no período entre janeiro e setembro, em comparação ao homólogo de 2013, para 130,57 milhões de euros «com todos os segmentos, com exceção de refrigeração & aquecimento, ventilação e ar condicionado a apresentarem crescimentos positivos».

Até ao final do terceiro trimestre do ano, o EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) da Sonae Capital foi de 9,95 milhões de euros, quase o dobro do alcançado em igual período de 2013.

«O crescimento e a melhoria da posição competitiva de cada um dos negócios, e a libertação de capital de ativos não estratégicos com vista a suportar novas oportunidades de investimento e, principalmente, a reduzir a dívida, têm sido o nosso principal desígnio e os alvos do esforço de toda a equipa ao longo de 2014», escreveu a presidente executiva da Sonae Capital, Cláudia Azevedo.

No final de setembro, a dívida líquida da Sonae Capital era de 238,2 milhões de euros, sendo «o valor mais baixo desde o destaque do grupo, em 2007», pode ler-se no comunicado.