A Tendência Sindical Social Democrata da UGT reafirmou esta segunda-feira o seu compromisso com o projeto sindical da central sindical liderada por Carlos Silva.

"A Tendência Sindical Social Democrata (TSSD) continua comprometida com o projeto sindical da UGT e estaremos com Carlos Silva neste projeto", disse à agência Lusa um dos sindicalista da tendência, que se reuniu na sede da central sindical, em Lisboa.

No encontro, que contou com a participação do secretário-geral dos Trabalhadores Social Democratas (TSD), Pedro Roque, foram analisadas as declarações do Secretário-Geral da UGT, Carlos Silva, sobre a situação política resultante das eleições legislativas de 04 de outubro.

Os social democratas da UGT realizaram também a reunião para "concertar uma posição comum para a reunião do Secretariado Nacional da UGT que terá lugar na próxima sexta feira".

"Não há qualquer conflito, a TSSD continua no projeto sindical da UGT, com o seu líder", disse a mesma fonte sindical.

O secretário-geral da UGT, Carlos Silva, defendeu em entrevista, no dia 12, um Governo de coligação PSD/CDS-PP com o compromisso do PS.

“Não me parece que as forças à esquerda do PS deem garantia de estabilidade”, afirmou Carlos Silva na entrevista, defendendo que “seria preferível que a estabilidade governativa assentasse num compromisso entre a coligação que venceu as eleições e o PS”.

Os órgãos sociais da UGT demarcaram-se de imediato do seu secretário-geral, considerando que esta opinião "apenas vincula a pessoa do secretário-geral da UGT e não [é] uma posição da central ratificada nos seus órgãos sociais”.

Entretanto foi marcada para sexta-feira uma reunião extraordinária do Secretariado Nacional da UGT.