O Governo autorizou o Instituto de Segurança Social a adquirir serviços postais aos CTT até ao valor máximo de 13,39 milhões de euros em 2015, para emissão de vales postais como forma de pagamento de pensões.

A autorização dada ao ISS para realizar esta despesa foi aprovada hoje pelo executivo e «não introduz nenhuma inovação em relação a uma prática que já existe», disse o ministro da Presidência, Luís Marques Guedes, na conferência de imprensa semanal após a reunião do Conselho de Ministros.

O montante destina-se, nomeadamente, «à emissão de vales postais como forma de pagamento de pensões e prestações sociais, sejam as pensões do regime geral, as pensões no âmbito das doenças profissionais ou as prestações relativas ao rendimento social de inserção», esclarece o Governo.