O ministro das Finanças alemão, Wolfang Schauble, afirmou esta segunda-feira que ainda ninguém «entendeu o que quer o Governo grego» no âmbito europeu, durante um debate em Berlim.

«Até agora, ninguém entendeu o que, em última análise, quer o Governo grego», disse o ministro durante um debate sobre o futuro da Europa, organizado pela Fundação Konrad Adenauer, próxima do partido conservador da chanceler Angela Merkel.

«Quando a Grécia tenta convencer perpetuamente que os (seus) problemas têm raízes fora do país, não diz a verdade ao seu povo», sublinhou o ministro alemão, citado pela Lusa.

Para Wolfang Schaunle, é justamente essa a «tragédia da situação na Grécia».

«É que as elites não dizem a verdade ao seu povo», insistiu o ministro.

Segundo o ministro alemão, o que a Grécia tem vivido deve-se aos «erros das suas elites, e não à Europa, Bruxelas ou Berlim», e quando regressou «lentamente à realidade, doeu».

O ministro das Finanças alemão é uma figura odiada por muitos gregos devido às críticas que faz ao país, principalmente ao novo Governo e ao seu homólogo do novo executivo de Atenas, Yanis Varoufakis.

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, realiza na próxima segunda-feira uma visita a Berlim, a sua primeira deslocação à Alemanha desde que tomou posse, a convite da chanceler alemã, Angela Merkel.