O presidente do Banco Santander, Emilio Botín, apelou esta terça-feira para que o projeto de união bancária europeia se concretize «o mais rapidamente possível», considerando que tal fortalecerá a Europa no contexto global depois de vários anos de crise económica.

«O Banco Santander apoia firmemente a criação de um supervisor único e de um mecanismo de resolução [bancária] único. Cremos que, com eles, se conseguirá melhorar a confiança no setor bancário europeu, assegurar a igualdade de condições para as entidades financeiras e lançar as bases para um setor mais resistente e desvinculado do risco soberano», afirmou Botín, citado pela agência Europa Press.

O banqueiro espanhol falava durante a cerimónia de entrega de um prémio económico, em Madrid, tendo realçado que, para que a Europa regresse ao crescimento e à estabilidade, «a união bancária deve ser alcançada o mais rapidamente possível».

«Estou convencido que, debaixo da liderança de pessoas como o vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Vítor Constâncio (que estava presente na entrega do prémio), a união bancária contará com as melhores práticas, modelos e profissionais de toda a Europa, e que o Banco de Espanha dará um contributo muito importante», sublinhou Botín.