O presidente dos EUA, Barack Obama, defendeu esta quinta-feira uma política de crescimento económico na Grécia, afirmando ao primeiro-ministro grego, Antonis Samaras, que a austeridade não podia ser a única estratégia para sair da crise.

Obama e Samaras, que se reuniram no Gabinete Oval da Casa Branca, reconheceram a importância das reformas de fundo na Grécia, submetida a um plano de saneamento drástico para procurar reduzir a dívida pública, que atingiu este ano o equivalente a 176% do produto interno bruto (PIB).

«Manifesto a minha confiança no primeiro-ministro Samaras para continuar as reformas estruturais», disse Obama aos jornalistas.