O número de beneficiários do Rendimento Social de Inserção (RSI) aumentou 4.140 pessoas em dezembro, face ao mês anterior, atingindo os 220.458 beneficiários, o valor mais alto de 2017, segundo dados do Instituto da Segurança Social hoje divulgados.

Em comparação com o mês de novembro, houve um aumento de 1,9% (mais 4.140 pessoas) e, relativamente a dezembro de 2016, o crescimento de 5.324 beneficiários a receber RSI representou mais 2,5%.

Por grupos etários, manteve-se uma distribuição de beneficiários idêntica à do mês anterior: 32,2% tinham menos de 18 anos, 14,7% entre 18 e 29 anos, 11,4% entre 30 e 39 anos, 15,2% entre 40 e 49 anos e 26,4% com 50 ou mais anos, refere a síntese estatística do Gabinete de Estratégia e Planeamento do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

Os dados do Instituto da Segurança Social (ISS), publicados no seu ‘site’, mostram que a maioria destes apoios (65.042 pessoas) vai para a área abrangida pelo centro distrital do Porto, a que se segue o centro distrital de Lisboa (38.610) e Setúbal (19.488).

O número de famílias com direito a RSI também atingiu o valor mais alto do ano em dezembro, com esta prestação a ser atribuída a 99.870 famílias, mais 1.437 face a novembro.

Comparando com o mês homólogo de 2016 houve mais 4.475 famílias a receber este apoio em dezembro do ano passado.

De acordo com os dados, o maior número de famílias com direito ao Rendimento Social de Inserção (30.631) reside no distrito do Porto, seguido do distrito de Lisboa (17.423) e dos Açores (6.497).

O valor médio recebido por cada beneficiário em dezembro fixou-se nos 112 euros e por família em 195,85 euros.