O ministro das Finanças da Alemanha, Wolfgang Schaüble, foi apanhado a dizer que o seu homólogo português Mário Centeno é "o Ronaldo do Ecofin", o grupo que junta os ministros das Finanças da União Europeia.

Foi precisamente durante a reunião do Ecofin e, segundo a TVI apurou, aconteceu quando Centeno se dirigiu ao ministro alemão para o cumprimentar. Nessa altura, Schaüble comparou o ministro português a Cristiano Ronaldo, falando para os presentes.

Uma declaração que surpreendeu vinda de alguém que já muito criticou o atual Governo. O timing do elogio é de destacar. Foi esta semana que a Comissão Europeia recomendou a saída de Portugal do procedimento por défice excessivo e Mário Centeno voltou a ser um dos nomes falados para vir a liderar o Eurogrupo (grupo que reúne os ministros das Finanças da zona euro), em substituição de Jeroen Dijsselbloem.

A notícia de que tinha sido sondado é de abril, mas numa entrevista à cadeia norte-americana CNBC, há dois dias, o próprio Mário Centeno admitiu esse cenário, ao dizer que há assuntos muito importantes para resolver em Portugal e para manter em boas mãos, mas não necessariamente nas suas.

O primeiro-ministro, António Costa, assegura que a economia está num "ponto de viragem". Houve também uma viragem no discurso alemão, já que ainda em março Schaüble tinha deixado um alerta para Portugal: “Certifiquem-se de que não precisam de resgate”.

"Por uma vez, não pensou mal"

Instado a comentar esta declaração, o Presidente da República não quis reagir a palavras de governantes de outro países, mas lá admitiu que, "quem quer que o tenha dito", "por uma vez não pensou mal".

Marcelo Rebelo de Sousa considerou que o esforço de todo um país para tornar possível a saída do procedimento por défice excessivo pode, de facto, ser comparado ao mérito de Cristiano Ronaldo.