O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais mostrou hoje “agrado” com o aval da agência Moody’s à aprovação do Orçamento do Estado para 2016 e sublinhou que o Governo está empenhado em dar confiança aos investidores.

“O Governo regista com agrado a aprovação da Moody’s. É um reconhecimento do esforço do Governo”, destacou Fernando Rocha Andrade, à margem da conferência 'Orçamento em Exame', que decorre hoje em Lisboa.

O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais salientou ainda que “o Governo tem feito um trabalho no sentido de dar confiança aos investidores”.

A agência de notação financeira Moody’s considerou hoje que a aprovação do Orçamento do Estado para 2016 (OE2016) é “positiva” em termos de risco de crédito e melhora a credibilidade orçamental.

A aprovação do OE2016 na generalidade, na terça-feira, com o aval dos três partidos de esquerda que apoiam o Governo socialista (PCP, BE e Os Verdes) é positiva em termos de risco de crédito porque revela a capacidade e vontade do executivo liderado por António Costa “inverter o rumo” em prol de uma orientação orçamental mais realista do que a versão preliminar apresentada em fevereiro, refere a nota da agência de ‘rating’.

A Moody’s duvida, no entanto, que a meta do défice prevista no OE2016 (2,2% do PIB) se concretize, já que prevê um crescimento inferior ao do Governo (1,6% contra 1,8%), e aponta para um défice próximo dos 3% “em linha com as anteriores expetativas”.