O Porto de Leixões registou, entre janeiro e novembro, um crescimento de 5,4%, o equivalente a 17,3 toneladas de carga não contentorizada, num resultado classificado como “o melhor de sempre”, foi esta quarta-feira divulgado.

Em comunicado, a instituição situada no concelho de Matosinhos, distrito do Porto, destaca que, até novembro, “Leixões registou máximos históricos na movimentação de granéis líquidos (mais 11,2%), carga fracionada, com mais 12,4%, ro-ro (abreviatura para "Roll on-Roll off", um tipo de cargueiro gigante para o transporte de automóveis e outros veículos), com mais 73,7% e granéis sólidos (mais 11,2%).

“A atividade no Porto de Leixões continua em forte crescimento e ascensão, confirmam os dados relativos ao mês de novembro que apontam para o melhor resultado de sempre na movimentação de granéis líquidos e sólidos, bem como nas cargas ro-ro e fracionada”, destaca a nota de imprensa.

Quanto à carga contentorizada, sofreu as consequências da “redução significativa das exportações, nomeadamente para Angola”.

Por isso, as movimentações daquela carga no Porto de Leixões registaram “uma quebra na ordem dos 8,7%”.