A Brisa registou lucros de 20,9 milhões de euros non primeiro semestre do ano, um aumento de 161% face ao período homólogo.

Em comunicado enviado à Comissão de Mercado e Valores Mobiliários, a empresa sublinha o forte crescimento das receitas de portagem, que atingiram os 217 milhões de euros (+7,1% face ao 1º semestre de 2014), sustentadas pelo acréscimo no tráfego, já que as taxas não sofreram atualização.

Os proveitos operacionais totais ascenderam a 223,5 milhões, o que representa um aumento de 7,3% face ao 1º semestre de 2014. Os custos operacionais excluindo amortizações, depreciações e provisões mantiveram-se estáveis, totalizando 60,8 milhões, o que representa uma ligeira queda de 0,7% face ao período homólogo.

O investimento (CAPEX) na rede concessionada totalizou 22,6 milhões, maioritariamente afeto a grandes reparações de pavimentos, taludes e obras de arte.

No final de junho, e numa ótica contabilística, a dívida líquida ascendia a 1.894 milhões, tendo aumentado 95 milhões de euros em relação ao final do ano anterior.