Se houver um sim britânico à saída do Reino Unido da União Europeia pode levar a um corte do rating do país, avisou a Moody´s esta segunda-feira.

A agência de notação sublinha que levar a questão a referendo no próximo ano (ao invés do que estava inicialmente previsto, 2017), pode encurtar o período de incerteza, mas ao mesmo tempo vai ter como consequência que haja menos tempo para negociar reformas com Bruxelas.

Na visão da Moody´s, a saída da União Europeia terá implicações negativas para as estimativas de crescimento do Reino Unido, o que colocará pressão sobre o rating da república.

Recorde-se que em maio p primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse querer antecipar o referendo sobre a saída do Reino Unido da União Europeia para 2016.