A Controlinveste Conteúdos, que detém os jornaos DN, JN, O JOGO, entre outros, vai iniciar uma reestruturação com uma redução de 160 postos de trabalho, revela a TSF, também ela do grupo.

O processo inclui um despedimento coletivo que abrange 140 colaboradores e um conjunto de negociações para rescisão amigável de contrato irá abranger mais 20.

Em comunicado, o conselho de administração justifica a decisão com «a evolução negativa do mercado dos media e a acentuada quebra de receitas do sector», o que impôs à empresa «uma decisão estratégica de redução de custos para garantir a sustentabilidade do negócio».

Para além da reestruturação do pessoal, o processo de corte de custos com efeitos imediatos e que permitirão uma poupança de 5 milhões e quinhentos mil euros equivalentes anuais».

O conselho de administração da Controlinveste é presidido por Daniel Proença de Carvalho desde a recente recomposição acionista que integrou no capital da empresa os empresários António Mosquito (27,5%) e Luiz Montez (15%), além dos bancos BCP e BES (ambos com 15%). O anterior proprietário, Joaquim Oliveira, passou a deter 27,5%.